Graduação

Educação Física – Bacharelado

O bacharel em Educação Física é o profissional portador de diploma de nível superior que, através da sua formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, deve estar preparado para atender e exercer atividades de ensino de Educação Física nos diversos níveis e modalidades previstas pelo sistema: Educação Infantil, Ensino Fundamental, Médio e Superior, bem como atuar em contextos educativos formais ou não formais.

OBJETIVOS

O Curso de Educação Física foi concebido com os seguintes objetivos precípuos:

  • Capacitar profissionais para atuarem em Treinamento Esportivo, Preparação Física, Avaliação Física, Recreação e Lazer, Orientação de atividades físicas e Gestão em Educação Física e Esporte;
  • Oferecer condições para a apropriação, desenvolvimento do senso crítico e produção de conhecimentos a serem trabalhados no âmbito da Saúde, do Esporte e do Lazer;
  • Promover articulação entre ensino, pesquisa e extensão, dessa forma, favorecendo uma intervenção técnico-científico eficaz, focada no desenvolvimento humano e nas manifestações da cultura de movimento.

PERFIL PROFISSIONAL

O egresso do curso de Bacharel em Educação Física do UNIFACEX deve estar apto a: criar, planejar, realizar, empreender, gerir e avaliar ações técnico-científicas da Educação Física, das áreas afins e das temáticas transversais ao currículo, inerentes ao Treinamento Esportivo, Preparação Física, Avaliação Física, Recreação e Lazer, Orientação de atividades físicas e Gestão em Educação Física e Esporte, conforme resolução do CONFEF nº 46/2002 que trata sobre os campos de intervenção profissional da Educação Física.

A construção desse perfil profissional está pautada no seguinte pressuposto: compreensão de que o corpo em movimento, de forma intencional e planejada, contribui para o aprimoramento da saúde e do bem-viver em diferentes ambientes, tais como, clubes esportivos e/ou de lazer, academias, centros comunitários, hospitais, hotéis, fábricas, entre outros. Sendo o Profissional de Educação Física (Bacharel) o responsável em ampliar as possibilidades de movimento dos agentes sociais, visando promover uma melhora da qualidade de vida, da saúde, das formas de lazer e da cultura.

COMPETÊNCIAS

  1. Compreender e dominar os conhecimentos técnico-científicos inerentes à Educação Física enquanto suas possibilidades de atuação na área da Saúde, do Esporte e do Lazer, adequando-os às necessidades, interesses e expectativas dos agentes sociais;
  2. Compartilhar saberes com profissionais de outras áreas da Saúde, do Esporte e do Lazer, dessa maneira favorecendo a interdisciplinaridade;
  3. Compreender a relação entre conhecimentos, capacidades e atitudes específicos da Educação Física, bem como aqueles advindos das ciências afins, orientados por valores sociais, morais, éticos e estéticos próprios de uma sociedade plural e democrática;
  4. Conhecer, dominar, produzir, selecionar e avaliar os efeitos da aplicação de diferentes técnicas, instrumentos, equipamentos, procedimentos e metodologias para a produção e intervenção acadêmico-profissional em Educação Física no campo da promoção da saúde, do rendimento físico-esportivo, do lazer e da gestão de empreendimentos relacionados às práticas corporais, recreativas e esportivas;
  5. Criar, planejar, realizar, gerir e avaliar situações técnico-científicos na aprendizagem do movimento humano, utilizando-se dos conhecimentos da Educação Física, das áreas afins e das temáticas transversais;
  6. Reconhecer e respeitar a pluralidade cultural da sociedade, respeitando, portanto, as diversas manifestações da cultura corporal;
  7. Capacidade de lidar com a literatura inerente à Educação Física na Saúde, no Esporte e no Lazer, além dos diversos tipos de produção do conhecimento das áreas afins;
  8. Utilizar estratégias pertinentes de avaliação motora, da saúde, da qualidade de vida e, a partir dos seus resultados, formular propostas de intervenção técnico-científica, considerando as fases do crescimento e desenvolvimento do ser humano;
  9. Usar procedimentos de pesquisa para manter-se atualizado e tomar decisões em relação aos conteúdos de ensino;
  10. Elaborar e desenvolver projetos pessoais de estudo e trabalho, empenhando-se em compartilhar a prática e produzir conhecimento coletivamente.

INSTALAÇÕES

  • Salas de aula climatizadas e adequadas ao número de alunos;
  • Laboratórios de informática com equipamentos e softwares atualizados que promovem a vivência da gestão organizacional;
  • Biblioteca como um vasto acervo na área de Administração e com acesso online;
  • Auditórios modernos equipados com sistema de som e multimídia;
  • Amplo estacionamento;
  • Lanchonetes;
  • Serviço de reprografia;
  • Apoio Psicopedagógico.

AVALIAÇÃO DE ENSINO APRENDIZAGEM

O processo de avaliação é composto por duas unidades avaliativas intituladas de unidades, respectivamente, I e II. Em cada unidade, o estudante é submetido a atividades avaliativas denominadas de parcial e principal e, ao seu término, deverá integrar um valor de 10 (dez) pontos. Assim temos uma ou mais atividades avaliativas chamadas de parciais, com peso total de 3,0 (três) pontos (livremente distribuídas entre a quantidade de avaliações parciais), nas quais o professor poderá escolher a aplicação de atividades avaliativas em grupos ou individuais, sejam relatórios, seminários, trabalhos, pesquisas, dentre outros.

Para efeito de complementação da nota de cada unidade, temos a avaliação principal para todas as disciplinas regulares do currículo do curso com peso 7,0 (sete) pontos, em caráter individual, em sala de aula, dentro do calendário de provas divulgado pela coordenação do curso.

Conforme já mencionado, a cada verificação de aproveitamento de cada uma das unidades avaliativas é atribuída uma nota total, expressa em grau numérico de zero a dez. Atendidas, em qualquer caso, a frequência mínima de setenta e cinco por cento às aulas e demais atividades acadêmicas, é considerado aprovado o aluno que:

Obtiver nota de aproveitamento igual ou superior a 7,0 (sete), resultado da média aritmética das notas das duas unidades avaliativas realizadas no semestre letivo;

Mediante exame final, cuja nota obtida somada à média do primeiro semestre, corresponda à média aritmética igual ou superior a 6,0 (seis). Ressalte-se que, para o discente ser submetido ao exame final, faz-se necessário que tenha obtido uma média semestral maior ou igual a 3,0 (três) e inferior a 7,0 (sete).

 

Facebook
Facebook
Twitter
Visit Us
YOUTUBE
Instagram